Category Archives: Plugin

10 ajustes para fazer depois de instalar o Eclipse JEE

O Eclipse é uma excelente ferramenta de desenvolvimento cheia de utilidades, principalmente para desenvolvimento de aplicações Java e Web. Para suprir essa demanda foi lançado o projeto Web Tools , que inicialmente foi meio que abandonado e em suas primeiras versões era extremamente lento e usávamos outras opções para termos performance.
Mesmo assim, como o Firefox, precisamos fazer alguns ajustes antes de usarmos a ferramenta para ter o melhor proveito no dia a dia.
Felizmente, temos disponíveis alguns pacotes do eclipse que facilitam o nosso trabalho e diminuem a quantidade de ajustes. Curiosamente o projeto Eclipse vem utilizando o nome de luas de júpiter para seus pacotes, como Callisto, Europa e o atual Ganymede.

Então , antes de fazer os ajustes, vá no site dos pacotes Eclipse e baixe o projeto “Eclipse IDE for Java EE Developers (162 MB)” .

1. Ajuste os parâmetros de inicialização

Não é nada raro estourar a memória de uma instalação padrão do Eclipse, principalmente se trabalhar com edição de arquivos JSP/JSF ou muitos arquivos ao mesmo tempo.
Seguindo uma boa prática que aprendi nesse artigo, eu uso a seguinte critério abaixo:

Máquina com 512MB: -vmargs -Xms256m -Xmx256m -XX:PermSize=64m -XX:MaxPermSize=64m

Máquina com 1Gb: -vmargs -Xms512m -Xmx512m -XX:PermSize=128m -XX:MaxPermSize=128m

Máquina com 2Gb: -vmargs -Xms1024m -Xmx1024m -XX:PermSize=256m -XX:MaxPermSize=256m

Esses parâmetros para a máquina virtual Java ficam no arquivo eclipse.ini localizado dentro do diretório do eclipse.

2. Importe suas configurações personalizadas

No seu eclipse antigo instalado na sua máquina, no menu acesse a opção:

File-> Export -> General -> Preferences

Ele vai exportar para um arquivo suas preferências: seus repositórios, suas teclas de atalho, templates, entre outras coisas.
Depois de instalada a nova versão, importe com a opção:

File-> Import -> General -> Preferences

3. Instale o plugin Logwatcher

É um excelente plugin para visualizar os logs dos servidores, dá para colocar filtros de cores e mapear arquivos de rede, o que ajuda bastante a visualizar diferentes ambientes.
A instalação dele é manual, é preciso baixar o arquivo manualmente (logwatcher_1.4.0.1.zip) e depois descompactá-lo para o diretório “plugins” do eclipse.

4. Instale o plugin JUtils ToString Generator

Já dizia o item 9 do clássico Effective Java: always override toString, esse plugin ajuda nessa tarefa braçal, com apenas um clique.
A instalação dele também é manual, é preciso baixar o arquivo manualmente (org.adarsh.jutils_3.1.0.zip) e depois descompactá-lo para o diretório “plugins” do eclipse.

5. Instale o plugin AnyEditTools

Esse plugin é excelente para conversões, principalmente de tipos de arquivos de diferentes sistemas operacionais, ou de acentos para códigos em HTML ou Unicode.
A instalação é feita pelo próprio Eclipse:

Help -> Sotware Updates… -> Available Software -> Add Site

Adicione o site: http://andrei.gmxhome.de/eclipse/ e selecione a opção “AnyEditTools version 2.1.1” dentro de “Eclipse 3.3 – 3.4 plugins“. Depois clique em “Install..” e após a instalação, confirme a solicitação de reiniciar o Eclipse.

6. Instale o plugin Maven Integration for Eclipse

Se você ainda não usa Maven, talvez deva se informar mais sobre as vantagens dele.
Esse poderoso plugin que auxilia na integração do Eclipse com o Maven. Ele pode fazer diversas coisas interessantes, como auxiliar a configurar as dependências de seu pom.xml ou reconfigurar o build-path do seu projeto com apenas um clique.
O processo de instalação é semelhante ao anterior, no mesmo menu de Software Updates, adicione o site: http://m2eclipse.sonatype.org/update-dev/ e escolha as quatro opções abaixo:

      • Maven Integration For Eclipse (Required)
      • Maven POM Editor (Optional)
      • Maven POM XML Editor (Optional)
      • Maven Integration for WTP (Optional)

Em seguida clique em “Install..” e após a instalação, confirme a solicitação de reiniciar o Eclipse.

7. Instale o plugin Subclipse

O suporte nativo do Eclipse se restringe apenas ao CVS, portanto para usar o Subversion, precisamos instalar o plugin Subclipse.
O processo de instalação é semelhante ao anterior, no mesmo menu de Software Updates, adicione o site: http://subclipse.tigris.org/update_1.4.x e escolha as opções: “Subclipse” e “Subversion Client Adapter” dentro de “Subclipse (required)“; e “Subversion Native Library Adapter (JavaHL)” dentro de “JavaHL Adapter (recommended)“.
Em seguida clique em “Install..” e após a instalação, confirme a solicitação de reiniciar o Eclipse.

8. Instale o plugin Java Git

Esse plugin foi feito para usar o futuro substituto do SVN, o revolucionário Git nos seus projetos. Esse software tem uma história interessante. O código fonte do kernel do Linux foi mantido por muitos anos pelo software proprietário de controle de versão BitKeeper, e depois de tentativas frustradas de tentarem migrar a coisa para CVS ou SVN, o criador do Linux, Linus Torvalds resolveu criar a sua própria ferramenta, daí surgiu o Git, que tem uma série de vantagens em relação às outras opções open source. Nesse interessante vídeo é contada toda essa história, e já aviso de cara: se você adora Subversion, não assista esse vídeo! =)

O processo de instalação é semelhante ao anterior, no mesmo menu de Software Updates, adicione o site: http://www.jgit.org/update-site e escolha as opções: “Eclipse Git Feature” dentro de “Eclipse Git Plugin – Integration Build“.
Em seguida clique em “Install..” e após a instalação, confirme a solicitação de reiniciar o Eclipse.

9. Instale o plugin EclEmma

Esse é um excelente plugin que analisa a cobertura de testes de seu projeto, destacando em cores e gerando relatórios para ter uma visão geral de cobertura do projeto inteiro. Tudo isso sem modificar uma linha de código em seu projeto.
O processo de instalação é semelhante ao anterior, no mesmo menu de Software Updates, adicione o site: http://update.eclemma.org/ e escolha a opção: “EclEmma Java Code Coverage” dentro de “EclEmma“.
Em seguida clique em “Install..” e após a instalação, confirme a solicitação de reiniciar o Eclipse.

    1. Instale algumas ferramentas externas

O Eclipse é bem completo, mas colocar tudo dentro dele é um exagero e nada prático, sem falar no consumo de memória. Algumas ferramentas devem ser externas para facilitar o seu trabalho.
Então aqui vai uma breve lista:

Depois desses ajustes teremos uma ferramenta bem mais poderosa e pronta para encarar qualquer projeto Web Java.

Agora é com você guerreiro!

Fernando Boaglio, para a comunidade. =)


Arquivos